CXBDGFSDAF

SCHWARZENEGGER E OS CONCURSOS PÚBLICOS – POST [#7]

Conheça um pouco da história de uma pessoa que conseguiu realizar todos os seus sonhos apesar das adversidades e inspire-se para a sua preparação em busca da tão sonhada aprovação.

A HISTÓRIA

Sempre gostei de ler biografias de pessoas de sucesso. Já li várias. No início de 2016 eu li a do Arnold Schwarzenegger, que se tornou uma das minhas três favoritas, pois se trata de um cara extremamente obstinado e metódico. Li 520 páginas em cinco dias, porque não conseguia parar de ler de tão agradável que era a leitura. A última vez que li uma biografia com tanta vontade assim foi quando li a do André Agassi faz uns anos.

E por que a do “Exterminador do Futuro” é tão fantástica assim? Bem, imagine crescer em uma aldeia no interior da Áustria no período pós-2ª Guerra Mundial, em 1947, em um território sob constante ameaça de invasão soviética. Imagine colocar na cabeça que vai se tornar campeão de fisiculturismo em um país no qual quase ninguém sabia o que era isso, com o agravante de ser filho de um policial durão e que de forma alguma aceitava esse futuro para seu caçula. E mais, ainda sonhar em se tornar um ator famoso em Hollywood. Isso aos 15 anos e sem saber falar uma palavra em inglês.

Ele imaginou tudo isso, apesar de muitos duvidarem que conseguiria, claro. E foi bem além de seus planos iniciais, pois se tornou o maior fisiculturista de todos os tempos e depois o ator mais bem pago de Hollywood. Será que já era muito para ele? Não, pois ao se casar com uma sobrinha do ex-presidente John Kennedy, de família tradicionalmente democrata, resolveu se lançar na política e foi eleito duas vezes pelo Partido Republicano para governar o Estado da Califórnia, que tem um PIB maior que o do Brasil. Bem, não é à toa que sua biografia se chama “A Inacreditável história da minha vida”.

Ser campeão de fisiculturismo não é uma mera disputa para saber quem tem o corpo mais forte, é muito mais do que isso. O corpo tem que ser perfeito em tudo. Todos os músculos precisam ser bem desenvolvidos, proporcionais ao restante do corpo e simétricos. Se você tiver o bíceps direito um pouco maior que o esquerdo, esquece, não ganha o título. Se sua coxa não tiver os seus quatro grandes músculos muito bem ressaltados e divididos, está fora. Se suas costas não mostrarem todos os músculos que a compõem, mesmo os pequenos no meio dela, perdeu, playboy. Se sua coreografia e poses não forem muito bem ensaiadas, com movimentos contínuos e harmoniosos, adivinha?

Estudando os campeões, ele via que às vezes surgia um fenômeno como ele, mas que deixava escapar o título por algum detalhe. Eram preocupados em se tornar imensamente fortes, mas esqueciam de algum músculo menor, de alguma simetria ou proporção.

Então, ao perder seus primeiros títulos, quando só se importava em ser grande, o que realmente conseguiu à base de milhares e milhares de repetições exaustivas nos aparelhos, percebeu que tinha que se ater aos detalhes também, pois isso não o deixava conquistar seus títulos.

Assim, prestou atenção em tudo que atrapalhava minimamente suas notas nos torneios. Percebeu que suas panturrilhas não eram proporcionais ao restante do corpo, porque elas se desenvolviam menos que outros músculos do corpo, mesmo as malhando três vezes por semana. Nesses campeonatos, se elas não tiverem a aparência de um coração e se uma for 1cm maior que a outra, você está fora do título. Ele então viajou para a África do Sul para ver como treinava um colega que tinha panturrilhas perfeitas. Notou que as malhava cinco vezes por semana, com muito mais carga do que ele usava. Depois dessa viagem, passou a treinar ainda mais que o concorrente e as moldou como queria. Desenvolveu dois corações no lugar delas.

Ele também tinha um músculo pequeno no meio das costas que não era tão ressaltado, então adaptou o ângulo de alguns aparelhos para que o atingissem, e assim passou a malhá-lo e o desenvolveu plenamente.

Até aulas com uma professora de balé ele fez, visando a melhorar seus movimentos durante as apresentações.

É claro que continuou realizando milhares de repetições dos exercícios principais, mas passou a se ater a esses fatores que tiravam décimos de suas notas nas avaliações dos juízes. A partir dessa sua nova atitude, ninguém mais o impediria de se tornar o maior fisiculturista de todos os tempos.

Algumas vezes surgiam fenômenos mais fortes do que ele, muito bem treinados, mas que perdiam por não serem tão perfeitos. Um exemplo foi o Lou Ferrigno, um gigante de 1,96m e 130Kg que fez o seriado Hulk de 1978 a 1982. Ele que fez também a voz do Hulk nos dois filmes Vingadores, bem mais recentes. Impressionava a todos por sua estatura, que fazia o Arnold parecer pequeno ao lado dele, mas não era tão bem definido e perfeito, por isso perdia para o ator de Conan, Exterminador do Futuro, Predador, Vingador do Futuro etc. Sugiro que assista ao documentário “O Homem dos Músculos de Aço”, que tem até no Netflix, porque é muito legal e mostra bem a competição entre esses dois fenômenos.

Pois bem, Arnold, após essas mudanças em seu treino, ganhou muitos títulos, como sete vezes o Mr. Olympia, o mais importante torneio de todos, e só não ganhou mais porque parou com as competições para se dedicar mais aos milhões de dólares que já estava recebendo por seus filmes. Sua perfeição e obstinação eram tão grandes que depois que se aposentou das competições após ganhar seu sexto título seguido, em 1975, e ficar quatro anos fora delas se dedicando aos seus primeiros filmes, resolveu voltar à ativa em 1980 a 45 dias do torneio, inscreveu-se no último dia e ainda assim ganhou seu sétimo título, para surpresa de todos, aposentando-se definitivamente.

MAS O QUE ISSO TEM A VER?!?

Mas o que será que a história dele tem a ver com os concursos públicos? Ainda não percebeu a semelhança entre o treinamento que ele fez para desenvolver aquele corpo e a preparação de um concurseiro de ponta? A partir de agora não falarei mais de malhação, e sim de estudo, afinal, o nosso compromisso é fazer você aprender a estudar, e não a malhar.

Antes disso, peço que pare a sua leitura neste ponto e veja o vídeo abaixo para entender melhor o que virá a seguir. Veja as 6 regras para o sucesso do Arnold Schwarzenegger (leitor atento, sei que há erros de português na legenda, por isso peço para desligar o “modo concurseiro” e se ater apenas ao conteúdo do vídeo, ok?):

Após ter visto o vídeo, vamos transportar as ideias contidas nele para o nosso mundo. Vamos às 6 regras para o sucesso nos concursos públicos:

1ª Regra: Acredite em você mesmo.

Fácil de entender e às vezes difícil de realizar. A insegurança durante o processo de estudos para concursos públicos é normal. Você não sabe quando será o concurso, qual será a banca, como será a prova etc. Agora, uma coisa é certa: se você não acreditar que é capaz de passar em um concurso público, dificilmente você passará. Pense em quem você quer ser e lute para fazer isso se tornar uma realidade. Não importa se outras pessoas disserem a você que só os gênios conseguem passar em concurso público, que não adianta ficar estudando, que isso só irá gerar frustração etc. Acredite em você mesmo e não se importe com que as outras pessoas pensam. A imensa maioria dos aprovados tiveram pessoas que duvidaram deles, e hoje são felizes em seus cargos.

2ª Regra: Quebre as regras.

Muitas pessoas começam a estudar já com algumas verdades absolutas na cabeça, ditas por amigos e familiares que acabam virando regras: preciso dormir pelo menos 8 horas por dia, para ser aprovado num concurso de ponta é necessário parar de trabalhar, só os gênios passam etc. Se você quiser ter sucesso nessa jornada, algumas dessas regras terão que ser quebradas. Definitivamente, você não poderá pensar nessas falsas crenças populares enquanto estudar.

3ª Regra: Não tenha medo de falhar.

Muitas pessoas não se desenvolvem e conseguem a aprovação por medo de falhar. Não tenha medo de fazer exercícios pelo receio de errar muitas questões. Não tenha medo de prestar um concurso e não ser aprovado. O cérebro tende a lembrar muito mais do fracasso do que do sucesso. Assim, pense que cada vez que você fizer um exercício e errar, a chance de você errar novamente no momento da prova será menor. Não ser bem classificado em um simulado/concurso, tem que ser visto como uma oportunidade de entender aquilo que você está fazendo de errado hoje e começar a mudar. Muitos já falharam antes de conseguir o que almejavam.

4ª Regra: Não ouça o que as pessoas do “não” dizem.

Muitas pessoas ao seu redor podem estar dizendo a você: NÃO estude para concursos públicos. NÃO utilize ciclo de estudos. NÃO faça revisões. NÃO faça exercícios. Você NÃO vai passar. E por aí vai. Sempre que você resolver fazer algo importante na vida, haverá muitas pessoas do NÃO à sua volta. Faça aquilo que VOCÊ acredita ser o melhor. NÃO ouça essas pessoas. É natural do ser humano ser contra uma ideia que ainda não foi aceita por ele.

5ª Regra: Se esforce ao máximo.

Como sempre digo, a capacidade intelectual (o famoso QI) tem um peso na preparação muito menor que a dedicação. É o seu esforço que fará você ser aprovado! Essa é a principal regra para o sucesso nos concursos públicos. Não tenha preguiça de estudar, de fazer exercícios, de se preparar adequadamente.

6ª Regra: Retribua.

Pense que você fará por merecer a conquista da tão sonhada vaga no serviço público. Dê o retorno à sociedade depois que você passar. Prometa que será um servidor exemplar, que tratará a coisa pública como ela deve ser tratada. Faça isso e você será recompensado.

Bom, depois de saber um pouco da história desse fenômeno e conhecer as nossas 6 regras para o sucesso nos concursos públicos, gostaria que vocês fizessem uma reflexão a respeito da sua atual preparação.

Quando eu li sobre seu método de treinamento, na hora me vieram à mente muitos concurseiros que detêm um alto grau de conhecimento, respondem corretamente a mais de 80% de todos os exercícios que resolvem, mas não passam em seus concursos por pequenos erros que teimam em não enxergar ou consertar, pois geralmente são chatos e acabam fugindo e deixando sempre para depois.

Muita gente estuda à exaustão as principais disciplinas da área fiscal como Direito Tributário, Direito Administrativo, Direito Constitucional e Contabilidade, a ponto de poderem dar aulas dessas matérias, mas esquecem dos seus pontos fracos como Língua Estrangeira ou Exatas. Fazendo uma analogia com o personagem desse post, é como se a pessoa só malhasse peito, costas, bíceps e tríceps e esquecesse da panturrilha. Assim como em competições de fisiculturismo, em que todos os músculos precisam ser bem desenvolvidos, proporcionais ao restante do corpo e simétricos, nos concursos que possuem mínimo por disciplina, não há como ignorar seus pontos fracos.

Então, por favor, estude muito, acumulando centenas de HBCs; faça milhares de exercícios, contudo, não se esqueça dos detalhes que temos preguiça de consertar, mas que podem custar sua aprovação. Reflita quais são os seus pontos fracos e procure uma maneira de eliminá-los.

Motivação concurso publico - Arnold Achwarzenegger

Livre para compartilhamento, desde que mencione este artigo com o respectivo link.

Faça como nosso querido Exterminador e extermine sua banca quando a hora chegar.

Um abraço do Alexandre Meirelles, e hasta la vista (do seu nome no Diário Oficial), baby!

Dúvidas ou comentários? Escreva no campo de “comentários” logo abaixo. Fique à vontade para compartilhar tanto o artigo quanto a imagem nas redes sociais:

90 respostas
  1. Daniella
    Daniella says:

    Obrigado Alexandre,
    Por seu trabalho neste site que certamente tem me ajudado muito. Por sua dedicação em ajudar as pessoas de forma solidária. Suas dicas de estudos, dicas com a bibliografia e lições de vida como esta, são um ato de amor ao próximo. Que Deus ilumine sua vida. Assim como você tem ajudado tantas pessoas e como me ajudou. Bjs.

    Responder
  2. Ivana
    Ivana says:

    Professor tem alguma dica para estender as HBC?
    Tenho o dia disponível mas meu rendimento esta menor que no inicio dos estudos e não consigo aumentá-lo.
    Não estou conseguindo melhorar…

    Adorei o artigo!! Me motivou bastante!!!
    Gostaria de pedir para abordar temas envolvendo técnicas de estudos para melhorar o rendimento.

    Abraços

    Responder
    • Alexandre Meirelles
      Alexandre Meirelles says:

      Ivana,
      pretendo publicar artigos com esses temas sim, mas sem falsa propaganda, sugiro que leia meu livro como estudar para concursos.
      Qto a aumentar as HBCs, isso depende de sua motivação para estudar.
      E isso é um tema bem mais complexo pra tratar numa msg…
      Eu dei uma palestra de uma hora mês passado só focando nisso, vou ver se edito aqui o video e coloco no youtube pra vc ver, ok?
      Só me dê alguns dias…
      Abs

  3. Rômulo Vieira
    Rômulo Vieira says:

    Existe um documentário que acho muito interessante chamado SOMM. Ele é de 2012 e eu creio que ainda esteja na Netflix. Conta a história de 4 candidatos que se preparam para passar no exame de Mestre Sommelier, um dos exames mais difíceis do mundo (segundo o documentário). Quem é concurseiro não tem como não se identificar com os candidatos, principalmente quando eles apresentam suas técnicas de estudo. É um dos documentários que assisto nas manhãs em que a vontade para estudar está lá no chão.

    Por fim, deixo aqui uma sugestão: Quem assistiu ao Pumping Iron (O Homem dos Músculos de Aço) assista também ao filme Generation Iron (2013), é um filme com uma premissa similar ao daquele, só que com a atual geração de fisiculturistas. Achei-o ainda mais interessante que o Pumping Iron.

    Responder
  4. Cleuber
    Cleuber says:

    Excelente analise, pois nos dá a oportunidade de rever conceitos e modificar estratégias para ter exito em tudo que nos propomos a fazer.

    Abraço!

    Responder
  5. Nilson Silva de Assis
    Nilson Silva de Assis says:

    Parabéns pelo artigo, Alex!!! Tá sensacional!!!

    Sempre quando me deparo diante de um de seus textos, tenho a sensação de que estou cada vez mais perto da aprovação! Muito obrigado pelos textos; com certeza eles têm ajudado a mim e tbm à nação concurseira!!! Valeeeeuuuuuuu

    Responder
  6. Anderson Salles
    Anderson Salles says:

    Alex….parabéns pelo texto, sempre mto prestativo.
    Gostaria de saber da importância em focar em um concurso especifico ou numa área ( fiscal, tribunal, etc).
    Vejo depoimento de pessoas que passaram em vários concursos, inclusive em outras áreas e outras que estão vários anos tentando entrar em um concurso e não conseguirão.

    Responder
  7. Denílson Alves
    Denílson Alves says:

    Muito bom o texto Alexandre…sensacional a história do Schwarzenegger…confesso que tenho que melhora na redação, meu ponto fraco…simplesmente isso…Abraços!!!

    Responder
  8. JCGMartins
    JCGMartins says:

    Recentemente vendo o filme “Um Homem Entre Gigantes” em que Will Smith interpreta o Dr. Bennet Omalu, tem uma cena em que ele fala para sua “hóspede” que ele escolheu ser um velho careca e chato. Estava falando que ela deveria escolher uma referência, alguém para inspirá-la. A referência dele era o seu chefe, o melhor naquilo que ele fazia. Enfim, acho que você, Alexandre, é referência para muitos de nós. Muitos que chegaram ao final da jornada e não sucumbiram no caminho certamente o escolheram para seguir e, com certeza, tem muita gratidão por você. Ainda não venci, mas se ainda não sucumbi agradeço muito a você. São palavras certas, na hora certa, sem enrolação e gratuitas. Que Deus lhe dê muita saúde para continuar nos inspirando por muito tempo.

    Muito obrigado e saudações cruzmaltinas!

    Responder
  9. Janaina
    Janaina says:

    Após a leitura somente o suspiro da gratidão pelo conteúdo e por saber compartilhar a 6ª Dica de Arnold Schwarzenegger: RETRIBUA!
    Obrigada! Muito Obrigada!

    Responder
  10. Eliane Gibim Gonçalles Costamagna
    Eliane Gibim Gonçalles Costamagna says:

    Alexandre, você é o melhor!
    Eu estava mesmo precisando desta motivação.
    Muito obrigada e por favor continue que nós precisamos de você! rs

    Responder
  11. Joshiane
    Joshiane says:

    Professor, mais uma vez obrigada por trazer esta história de um mito. Quantas lições aprendidas!
    Contudo, eu, que também sou apaixonada por biografias e histórias de superação, dou a humilde sugestão para que busque na internet (pelo que sei não há livro) sobre a história de superação de Silvester Stallone. É pra emocionar, admirar e inspirar.
    Abraços!!

    Responder
  12. Érika Cunha
    Érika Cunha says:

    Alexandre Meirelles muito obrigada por sempre nos impulsionar com suas palavras. Uma vez assisti sua palestra sobre concursos, em específico para área fiscal, e foi quando tudo mudou pra mim. Comprei seu livro e mudei minha forma de estudar. Saí da minha zona de conforto e acredito que ‘quebrei algumas regras’ e ainda tive a felicidade de ganhar seu livro “Concursos Fiscais” em um sorteio que fez no facebook. Gosto da forma sincera como fala…sem passar mão na cabeça como se conquistar uma vaga de alto nível fosse algo fácil, pois não é! Espero ver meu nome em breve no DOU e poder ajudar outras pessoas assim como você tem feito! Deus abençoe sempre sua vida e da sua família.

    Responder
  13. Leonardo Ortiz
    Leonardo Ortiz says:

    Obrigado mais uma vez Alexandre, seu trabalho só faz provar que o ser humano não realiza nada sozinho, se não fosse os “SIMPLES” modelos dos ciclos do seu livro eu ainda estaria na ilusão de que estudo para concursos há 5 anos rs

    Já estou com 123 horas para ARFFB, até julho de 2018 pretende chegar nas 2500 horas rs.

    Obrigado

    Responder
  14. Ivanir
    Ivanir says:

    Grande Meirelles. Já te acompanho a uns 3 anos, desde que iniciei a “peregrinação de concurseiro”, e preciso dizer que seu método e suas dicas formaram a base que me motiva rumo ao meu objetivo. Parabéns pelos livros e pelo blog, simples e objetivos. Muito obrigado!

    Responder
  15. Diogo Weiss
    Diogo Weiss says:

    Olá, mestre.

    Coincidência ou não, estava pensando nesse vídeo motivacional do Arnold pouco antes de ver a publicação, durante leitura do seu conhecido artigo Dicas para Concursos, o qual já li mais que a 8.212/93 (rsrs). Sou grande fã de suas contribuições, pois elas têm muito efeito nas minhas ações.
    Obrigado!

    Responder
  16. Gabriel Cezar
    Gabriel Cezar says:

    Simplesmente, sem palavras!
    Obrigado Alexandre.
    É a única coisa que posso falar: obrigado!

    Estou querendo iniciar neste mundo dos concursos, mas está difícil. (claro, que não está difícil só pra mim), e suas postagens, bem como seus vídeos espalhados pela net, estão me dando uma direção e um incentivo.

    Mais uma vez, obrigado pelo seu exemplo e pelas suas palavras!
    Talvez você não tenha dimensão de o quanto e como seu exemplo e suas palavras ajudam e incentivam os concurseiros que estão do lado de cá da aprovação.

    OBRIGADO!

    Responder
  17. Guilherme Mazala
    Guilherme Mazala says:

    Excelente artigo, sou seu fã. Tenho seu dois livros, inclusive briguei com a vendedora da livraria leitura do shopping cidade em Bhte -Mg, porque não tinha seu livro, mas já chegou. Vou começar os estudos para ATRFB !!!olho de tigre, olho de tigre. O Schwarzenegger é foda, mas o Stallone é demais.
    Guilherme mazala

    Responder
  18. Marcelo Reis
    Marcelo Reis says:

    Vleu! Tenho aprendido bastante refletindo sobre artigos como esse. Sou concurseiro há algum tempo, mas só agora percebi o valor de dar atenção a esses detalhes.

    Responder
  19. Marcus Santos
    Marcus Santos says:

    Professor, quando ouvi você comentar no Evolution Summit sobre esse artigo que você estava escrevendo, fiquei curioso e cheguei a olhar, dias depois, na internet, para ver se você já o tinha publicado. Agora que o li, vejo que se tornou um dos melhores artigos para mim. Também sou fã do Schwarzenneger e estou lendo a biografia dele. Somente alguém muito inteligente e determinado poderia trilhar a carreira que ele trilhou e ser bem-sucedido em 4 áreas: fisiculturismo, cinema, política e empreendedorismo. Parabéns, seu artigo é um dos melhores que já li no mundo dos concursos.

    Responder
  20. Lipe Teixeira
    Lipe Teixeira says:

    Olá Alexandre, boa tarde, tudo bem? Gostaria de saber quais são suas biografias prediletas, visto que também sou consumidor desta categoria. Se possível cite um top 10 ou 05, ao menos – rsrsrs

    Responder
    • Alexandre Meirelles
      Alexandre Meirelles says:

      Minhas biografias favoritas, em ordem:
      Papillon
      A Ilha do Diabo
      Expresso da meia-noite
      Homem Cinderela
      A Dama da Liberdade
      Agassi
      Prenda- me se for capaz
      Saí da Microsoft pra Mudar o Mundo
      Ben Carson
      Arnold Scharzenegger
      A Ira! de Nasi
      Michael Jordan

      Mas só leia dps q passar, ok?
      abs

    • Bruno Radamés
      Bruno Radamés says:

      Alexandre, você deu uma contribuição que mudou minha trajetória drasticamente como concurseiro. Fui aprovado em um dos concursos mais concorridos da área fiscal em 2015 graças ao seu livro e seus vários cometários. Gratidão!

    • Lipe Teixeira
      Lipe Teixeira says:

      Valeu Alexandre! Vou salvar aqui e volto depois de aprovado pra te convidar pra comemoração e pra contar como foi a leitura do primeiro livro da sua lista! Abração!

    • Rafael Laerte
      Rafael Laerte says:

      Bom pra vc que já é evoluído o suficiente.
      De minha parte ainda tenho que me desenvolver muito pra dizer que os post daqui são “nada demais”. Bora ralar pra chegar ao seu nível!

  21. Lilian Costa
    Lilian Costa says:

    Excelente artigo! Obrigada Alexandre por dedicar seu tempo aos pobres mortais concurseiros, sem notar vc está aplicando a técnica número 6. Deus abençoe Vc!

    Responder
  22. ANTONIO LUIS SILVA SANTOS
    ANTONIO LUIS SILVA SANTOS says:

    Caro Mestre (não dos magos, mas dos concursos), como sempre, direto ao cerne da questão. Li seu livro (como passar…),e tem sido essencial nessa minha caminhada para passar no concurso que eu quero. Me motiva toda e qualquer mensagem sua. Muchas gracias…

    Responder
  23. Alane
    Alane says:

    Excelente Alex! Apesar de estar no início da preparação, valeu demais! A montanha é grande, dá um pouco de medo rs, mas devagarinho, a mamãe aqui chegará lá!!! ;D

    Responder
  24. Renata Christofoletti
    Renata Christofoletti says:

    Perfeito! As dicas, as regras e o seu texto estão no nível máximo de entendimento e superação – obrigada! PS.: esse texto chegou em tão boa hora: eu estava justamente pensando em como vencer o medo de falhar e eis aqui uma ótima resposta.

    Responder
  25. Lucélia
    Lucélia says:

    Legal demais o texto!! “Prometa que será um servidor exemplar, que tratará a coisa pública como ela deve ser tratada. Faça isso e você será recompensado.” – Bem isso mesmo! Obrigada mais uma vez.

    Responder
  26. Alexandre Borges
    Alexandre Borges says:

    Curti mto o post, impressionante como algumas mensagens, frases, textos se encaixam na nossa vida (de concurseiro) ou naquele momento que estamos passando. Não “acredito” na motivação para estudos, acredito na disciplina nos estudos, mas seguir firme e forte durante mto tempo não é fácil, cansa, desanima e parece ser automático as duvidas aparecerem, será que vou dar conta, que sou capaz de passar, que estou estudando corretamente, é esse o método mesmo? e se… e se…

    Força na peruca e vamo que vamo, AFRFB está por vim alguma hora e é precisa estar preparado, ou melhor, estar mais preparado do que a ultima vez.

    Vlw… Alexandre Meirelles

    Responder
  27. Akemi
    Akemi says:

    É smpre muito bom ler suas matérias. Não só pelo incentivo mas, principalmente, por sempre chamar nossa atenção por um detalhe que teimamos em deixar passar despercebido. Agradeço por sua disposição em ajudar. Obrigada.

    Responder
  28. alexandre
    alexandre says:

    Valeu Xará! Se soubesse o quanto estas palavras vieram no momento certo. Após de 2 anos estudando para Fiscal e estar sem estudar há mais de UM ANO, totalmente desanimado, ganhei novo ânimo, pois percebi que não posso abandonar todo este período, ainda mais já conseguindo passar dos 50% de acerto nas provas.

    Responder
  29. Matheus Machado
    Matheus Machado says:

    Excelente texto Mestre Meirelles o que aconteceu com você lendo essa Biografia do “Exterminador”, também ocorreu comigo no início desse ano, quando tive a oportunidade de ler o seu livro “Como Estudar Para Concursos “,em 4 dias terminei de lê-lo em seguida colocar em prática suas técnicas. Estava precisando de uma leitura motivacional como essa, quando for nomeado colocarei essa Biografia em minha lista de leitura.

    Responder
  30. Patricia Domingues Quarentei Florencio
    Patricia Domingues Quarentei Florencio says:

    Amei essa postagem, foi de encher os olhos de lágrimas e o espírito de força! Obrigada mestre! Sempre aprendendo e compartilhando! Já estou com 520 HBC, e as dicas foram ótimas para eu aperfeiçoar os métodos, acho que os detalhes que tenho deixado meio de lado são os resumos e mapas mentais, eles ajudam muito, mas por serem trabalhosos, acabo deixando de lado. Valew pelas dicas!

    Responder
  31. Taís Fernanda
    Taís Fernanda says:

    As melhores coisas que fiz na vida:
    1). Ler seu livro “Como Estudar para Concurso” (me norteia de uma forma incrível);
    2). Ir atrás de todos os artigos que você escreveu (como fonte de inspiração, aliás, a sua história e a do Deme são as mais inspiradoras).
    E, o melhor dessa fase “louca pelos conteúdos do Alex”, foi ter encontrado esse blog, do qual me motiva e incentiva a ser melhor a cada dia. Eu trabalho 8hs por dia, e não é fácil conciliar tudo isso. Receber em minha caixa postal essa matéria motivacional foi a melhor coisa que poderia ter acontecido hoje. Mais uma vez, obrigada, Alexandre Meirelles, por compartilhar suas experiências e conhecimento para nos manter firmes nessa árdua caminhada. Você é incrível!

    Responder
  32. Uilian
    Uilian says:

    Excelente Alexandre! Hoje finalmente deixei o preconceito de lado e fiz meu mapa dos sonhos. Com carinho! Por vezes a gente não da muita bola pra essa parte mais emocional… Mas aí que vem o aparar as arestas. Agora é alta velocidade sem cansar e dar uma caminhadinha. Cansou? Murchou? Mapa dos sonhos e pau na máquina denovo! Abração, sucesso!

    Responder
  33. Alex Sander
    Alex Sander says:

    Caraca Alexandre, quase chorei com o vídeo, sem viadagem, mas é a mais pura verdade! Vi esse vídeo 5 vezes, pois quem está nessa batalha diária acaba se identificando com as situações apresentadas. Valeu mestre! Mais uma lição! Vamos com tudo!!! SRN.

    Responder
  34. Fábio
    Fábio says:

    Excelente postagem!
    No último domingo fiz uma prova da qual fiquei arrasado depois de comparar o gabarito!
    Me sinto uma pessoa excepcional, com alguma dificuldade cognitiva que não consegue de jeito nenhum passar num concurso “bom”…
    Sei que não fiz tudo o que os “gurus” dos concursos sugerem, mas já faz um tempo que venho fazendo concursos e penso às vezes até em parar! Como já sou servidor na esfera municipal e é extremamente desmotivante o salário nessa esfera, pretendo chegar lá, um dia.

    Responder
  35. Luciane
    Luciane says:

    Muito obrigada pelo incentivo, eu estava desmotivada mas senti ânimo para continuar os estudos com força total e dedicação. Ainda vou te mandar um email contando da minha aprovação. Abraços, mestre.

    Responder
  36. Rodrigo Martins Peres
    Rodrigo Martins Peres says:

    Matéria perfeita para um ‘concurseiro’, e é isso galera vamos ter foco,disciplina e organização que a tal sonhada vaga vai ser conquistada. Um texto como esse é como se fosse uma injeção de adrenalina.
    Nem tudo na vida é só alegria, têm que existir as adversidades para se aperfeiçoar.
    Grande Abraço.

    Responder
  37. Viviane Silva
    Viviane Silva says:

    Belíssima mensagem! Enquanto lia a mensagem toda, fiz uma retrospectiva que já vivi até hoje nesse mundo dos concursos.
    Mensagens assim nos motivam e são excelentes reflexões. Sempre temos que aparar as arestas.
    Muito obrigada por nos ajudar nessa árdua caminhada mas que em breve será recompensadora.
    Forte abraço.

    Responder
  38. Danilo
    Danilo says:

    Muito obrigado pela matéria, Alexandre. Estou em uma semana de baixa produtividade por falta de motivação…porém, depois de ler a matéria, confesso que ganhei um gás novo para retomar os estudos com toda força!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *