Infográfico do CICLO DE ESTUDOS PARA CONCURSOS PÚBLICOS parte de teoria

CICLO DE ESTUDOS PARA CONCURSOS PÚBLICOS | PARTE 1: CONCEITO – POST [#2]

Entenda definitivamente o Ciclo de Estudos, uma ferramenta que criei para organizar o estudo para concursos públicos que me rendeu diversos agradecimentos de aprovados desde que o divulguei. Tenho visto alguns textos e vídeos espalhados pela internet abordando o assunto de forma equivocada, motivo pelo qual decidi explicitar o meu ponto de vista.

Estudar para concursos públicos não é fácil. São várias disciplinas e um conteúdo programático bem extenso. Muitos concurseiros, ao se depararem com essa realidade, já ficam desanimados e não sabem como lidar com tal situação. Essa dificuldade vem da maneira como a maioria das pessoas encarou os estudos até hoje, seja na escola ou na faculdade: lá você tinha uma prova por semana e podia estudar desesperadamente uma matéria por semana e depois da prova esquecer tudo. No concurso não: você vai estudar sem nem ter ideia de quando sairá um edital, e precisará manter na memória tudo o que estudou até o dia da prova.

Lembre-se: MANTER o estudo na memória é muito mais importante do que só se preocupar em estudar todos os tópicos do edital, sem fixar na memória o que estudou. No concurso você não vai fazer prova de uma ou duas disciplinas por semana, e sim de 10 a 25 num fim de semana só.

Mas qual seria a melhor forma de estudar e se preparar para uma prova de concurso público?

Foi pensando nessa pergunta que eu criei um método de organização do horário do estudo que, considero, foi essencial para as minhas aprovações: o Ciclo de Estudos. Tal método ficou “famoso” graças à disseminação de um texto que publiquei na Internet em 2006: o “Manual do Concurseiro”. Desde então diversos aprovados já deram seus depoimentos afirmando o quão importante foi sua utilização durante seus estudos.

Confesso que acho o nome um pouco impróprio, talvez o mais correto fosse “Estudo das Disciplinas em Ciclos” ou algo parecido, mas hoje não tenho mais como alterar sua certidão de nascimento.02

Neste artigo, pretendo explicar todo o conceito do Ciclo de Estudos. Há muitos concurseiros novatos que ainda não ouviram falar deste método e alguns que ainda têm dúvidas sobre ele. Se você se encaixa em algum desses perfis, desejo uma ótima leitura. Caso você já tenha aprendido como ele funciona, fique tranquilo, pois nas próximas semanas virão conteúdos novos por aí.

CICLO DE ESTUDOS: CONCEITO

Em primeiro lugar gostaria de listar quais são os motivos para eu defender tanto o uso desse método (inseri no final do artigo uma ilustração que resume as vantagens do Ciclo de Estudos). Vamos a eles:

  • Você verá várias disciplinas por dia, evitando ficar dias e dias só olhando uma ou duas e esquecendo todas as outras;
  • Será obrigado a estudar as disciplinas que não gosta ou as que sabe menos, evitando o tradicional erro de só estudar o que gosta mais ou o que sabe mais. Garanto que 99% das chances de você ser eliminado em uma prova será em disciplinas que não gosta, e não nas que gosta;
  • Reduz bastante o esquecimento, porque o mantém em contato com várias disciplinas de seu concurso de poucos em poucos dias;
  • Aumenta sua motivação ao ver que está “rodando” mais rapidamente seu ciclo, ou ao menos aumentará sua cobrança pessoal em fazer isso. Lembre-se: não existe sucesso se você não se cobrar o tempo todo, desde que seja uma cobrança sadia, claro;
  • O cérebro está sempre “fresco” para receber novas formas de raciocínio ao mudar as disciplinas de poucas em poucas horas ou minutos;
  • Por último, o principal para mim: ele que se adapta a sua rotina e não o contrário, você tendo que se adaptar a ele, como no uso dos quadros de horário. Explicarei melhor isso logo a seguir.

Quando eu estudava antigamente, isso é, antes da minha retomada nos estudos em julho de 2005, eu tentava montar aqueles quadros de horários que vemos em todos os livros ou artigos sobre técnicas de estudo, aquele tradicional quadrinho que é uma espécie de agenda diária com tudo que você tem que estudar de 2ª a domingo, separados pela hora do dia. Algo similar a este quadro:


E sabe o que acontecia? Eu vivia de consciência pesada por não ter conseguido cumprir o quadro toda semana. E quer dizer com isso que eu vagabundeava e não era compromissado? Não necessariamente, é porque ele dita sua próxima semana como se você fosse a mãe Dináh, que sabe tudo que irá acontecer em seus próximos dias, mas a vida não é assim. Você acorda mais ou menos disposto nos diferentes dias, briga com a namorada ou com familiares, fica doente, alguém precisa de sua ajuda etc.

Então suponhamos que na 2ª feira sua mãe o convoca a levá-la ao médico urgentemente às 8h da matina, só voltando para casa para o almoço. Que beleza, você deixou de estudar 4h de Direito Constitucional, Raciocínio Lógico e Contabilidade. Até aí tudo bem, por que você poderá compensar em outros dias, certo? ERRADO, porque nos outros dias seu horário já está tomado. Ué, e se eram suas únicas horas de estudo de Constitucional semanais, você ficará uma semana sem ver a tão preciosa disciplina? Sim, ficará, que legal, né? Que a Constituição vá ao espaço, ora bolas!

Com o peso da 2ª feira parcialmente perdida, mas com a consciência tranquila por ter feito sua obrigação familiar e por sua genitora estar melhor, você acorda na 3ª feira febril sentindo-se como se tivesse encarado uma rinoceronte de TPM. Acordar para estudar às 7h nem pensar. Quem sabe lá pelas 9h você consegue, mas aí Português e Economia terão que esperar a próxima semana ou algum próximo dia, ok?

Bem, já sentiram aonde quero chegar. Com todo o respeito aos inúmeros especialistas, alguns até meus amigos pessoais, que defendem em seus livros e artigos este método, eu não acredito em seu sucesso. Desculpem-me, mais uma vez, mas que levante a mão a primeira pessoa que conseguiu cumprir à risca o seu planejamento inicial por meses com sucesso. Eu, pelo menos, falhei inúmeras vezes.

E onde entra o ciclo para suprir esta falha?

Primeiramente, vamos entender seu funcionamento.

O ciclo é composto de disciplinas que devem ser estudadas na ordem em que nele aparecem, independentemente do dia e da hora em que se está estudando. Sendo assim, caso tenha estudado até determinada disciplina hoje, amanhã você reinicia seus estudos a partir de onde parou no ciclo. Não importa em qual hora do dia nem quantas horas você estuda em cada dia, o que importa é que você tem que continuar de onde parou no dia anterior, de modo a não prejudicar ou beneficiar alguma disciplina por conta de fatos do dia a dia.

Antes de mais nada, veja quais disciplinas você tem que estudar para o seu concurso e escolha aquelas que você acha que deve estudar por uns tempos. Não necessariamente precisa começar com todas elas, nada disso, se forem mais de 8 ou 10 você vai se atrapalhar todo e não vai render bem.

Escolhidas as disciplinas, determine quantas horas acha que tem que estudar cada uma dentro de um total de horas estipulado por você para que seja uma “rodada” do ciclo, ou seja, de quantas em quantas horas você quer rodar seu ciclo. Podem ser 10, 12, 15, 20, 30h, sei lá, isso é você quem vai definir. O ideal é que tenha o mínimo de horas possível que não prejudique o entendimento de cada disciplina. Sendo assim, não adianta nada, por exemplo, colocar 30 minutos para estudar cada disciplina de cada vez, porque você não vai aproveitar legal seu estudo. É importante nesta hora você ter ideia do tamanho, complexidade, importância e conhecimento anterior de cada disciplina. Se ela é grande, difícil e vale muitos pontos, como Contabilidade na área fiscal, deve ter uma participação maior em seu ciclo do que uma disciplina menor ou de pouco peso no seu concurso.

Para quem está começando a estudar agora, recomendo que faça um ciclo só com as disciplinas básicas de sua área. Acredito que um candidato ingressando hoje na área fiscal tenha que estudar só Contabilidade Geral, Português, Raciocínio Lógico e os Direitos Tributário, Constitucional e Administrativo por alguns meses. Às vezes, mesmo dentro de uma área, há um concurso um pouco diferente do padrão, como o Auditor-Fiscal do Trabalho (AFT) na área fiscal. Neste caso, é necessário fazer algum ajuste na escolha das disciplinas básicas. No caso do AFT, eu não dispensaria o estudo de Direito do Trabalho e Segurança e Saúde do Trabalho desde o início.

Se sua área for outra, identifique as disciplinas básicas e faça algo parecido com o que expliquei aqui, levando em consideração o seu conhecimento anterior, bem como o tamanho, a complexidade, e a importância daquela disciplina no seu concurso.

Alguns esclarecimentos:

080116_0116_OCICLODEEST2.png1. O ciclo não é uma camisa de força, é só um norte para orientar melhor os seus estudos. Quando sentir a necessidade, no seu dia a dia, você pode alterar a ordem de estudo de algumas disciplinas se achar que isso irá melhorar o seu rendimento naquele momento, tomando apenas o cuidado de não deixar de estudar aquela matéria que foi postergada depois.

2. A duração de cada disciplina dentro do ciclo é flexível. Se está marcado no seu ciclo uma duração de 2h de determinada disciplina não há problema algum em estudar 1h45 ou 2h15. A duração previamente estabelecida é para evitar que você fique 5h estudando direto aquela matéria e abandone as demais.

3. Não se deve fazer um ciclo separado para estudo teórico e outro para exercícios. O ciclo determina qual é a disciplina a ser estudada naquele momento. Cabe a você decidir se é melhor fazer exercícios ou estudar a teoria daquela disciplina.

4. Você quem determina qual será a duração total do seu ciclo. Se você achar que 10h ou 30h são as ideais, beleza, mande bala. Só não aconselho uma duração muito grande, porque aí você perderá uma de suas grandes vantagens, que é ver diversas disciplinas de poucos em poucos dias. Quer uma sugestão? Não faça um ciclo com mais que 32h.

5. A duração de cada disciplina depende de uma série de fatores: tamanho do conteúdo programático, complexidade, peso em relação ao total da prova e sua habilidade/conhecimento. Assim, você pode diminuir a duração se achar que tem um bom conhecimento (Ex.: você tem formação em Direito e por isso reduz o tempo em Constitucional e Administrativo para inclusão de uma matéria de exatas). Apenas um cuidado: Não ache que porque é formado em uma disciplina você terá grandes facilidades nela e que mandará bem em sua prova. O que aparece em provas é sempre bem diferente da ênfase que vemos em qualquer faculdade. Pode parecer a mesma coisa, mas não é.

6. Refaça o seu ciclo sempre que achar necessário. Quem vai determinar quando é a hora de alterar o ciclo é você. Enquanto não tiver dentro do seu ciclo todas as disciplinas do seu concurso, vá aos poucos incorporando-as. E evite abandonar qualquer disciplina que for cair em seu concurso, por mais que já esteja bem nela. Deixe nem que seja 30min dentro do ciclo para ela, o suficiente para ler seus resumos, fazer alguma prova da disciplina ou relembrar as fórmulas. Caso contrário, você vai esquecê-la em poucas semanas ou meses. Altere-o, até como forma de motivação. Com os ciclos você vai estudar de duas a oito disciplinas em um dia só. É ótimo para o cérebro e a memória. Esses seus dois aliados vão adorar os ciclos, com certeza.

7. O tempo em que você revisa o estudo feito nos dias anteriores não entra no ciclo. Ele conta como tempo de estudo diário, mas por fora do ciclo. A revisão pode ser feita antes, durante ou após o início do seu ciclo diário.

8. Já o tempo assistindo a videoaula é meio polêmico (cada pessoa entende de uma forma). Bem, EU sugiro que seja por fora do ciclo. A videoaula nada mais é que a antiga aula que você ia assistir em um cursinho presencial. Entendo que se o ciclo organiza o seu estudo diário, o cursinho ficaria fora, certo? Então por que agora a videoaula entraria no ciclo? Outro motivo é que sabemos que o estudo principal a ser feito é o com a cara enfiada nos livros. Se o colega opta por incluir a aula dentro do ciclo, ele pode ficar viciado em só assistir a muitas aulas para acumular mais horas de estudo e deixar de fazer o principal, que é estudar seus materiais. Mas também não sejamos tão radicais, se a maior parte do tempo daquela sessão foi estudando o material, mas durante ela assistiu a um pouco de videoaulas, beleza, coloque tudo dentro do ciclo mesmo.

O uso dos ciclos é excelente, porque o força a não deixar nada para trás, você sempre verá todas as matérias toda semana. Isso eu fazia muito errado antigamente, porque tirava uma disciplina só para estudar por uma ou duas semanas, só ela, e me desesperava quando voltava a uma anterior e não lembrava nada. Muita gente faz isso, o que, na minha opinião, é um grande equívoco.

Com o ciclo, você não esquecerá muito o que estudou, pois estará sempre revendo tudo. Além da motivação de marcar cada vez mais tracinhos no ciclo, estudando mais e mais. Experimente! Não duvide dos diversos aprovados que me agradeceram depois de terem sido aprovados por eu ter ensinado a eles este método. Como quase tudo na vida, experimente. Abra sua mente, livre-se dos preconceitos e use-o por algumas semanas. Caso não se adapte, beleza, volte ao seu método anterior, seja lá qual ele for.

Bem, caros concurseiros, espero ter conseguido explicar qual o conceito e as vantagens do Ciclo de Estudos. No próximo artigo vou mostrar como funciona a montagem dos ciclos na prática com alguns exemplos.

Ciclo de Estudos para Concursos Públicos - Método de EstudoLivre para compartilhamento, desde que mencione o post atual.

Um abraço do Alexandre Meirelles, um dos muitos concursados que se beneficiou dos Ciclos de Estudos para conquistar a tão sonhada aprovação em concursos públicos.

Dúvidas ou comentários? Escreva no campo de “comentários” logo abaixo. Fique à vontade para compartilhar tanto o artigo quanto a imagem nas redes sociais:

81 respostas
  1. Renata
    Renata says:

    Alexandre, após terminar as disciplinas do ciclo básico e incluir as outras matérias do concurso do fisco estadual.. continuo estudando todas as matérias? Em torno de 13 matérias? Obrigada

    Responder
  2. Jardel
    Jardel says:

    Professor bom dia, sou estudande de direito mim formo no meio do ano que vem, porém sempre sonhei com o concurso de Afrb comprei o material semana passada no estratégia concurso, porém sinceramente o senhor acha que dá tempo de estudar para o proxímo concurso sabendo que eu tenho em média de 6-8h livre pra estudar todos os dias? Outra pergunta começa com 6-7disciplinas ou coloca um número maior adicionando por exemplo: auditoria, estatística. Obrigado.

    Responder
  3. GUNTHER BITTENCOURT DE ARAUJO
    GUNTHER BITTENCOURT DE ARAUJO says:

    Alexandre, todas as suas técnicas de estudo (ciclos de estudo, minutos por página, muitos exercícios etc) se aplicam para quem está estudando para concursos jurídicos?

    Responder
  4. João Kennedy Sardinha Almeida
    João Kennedy Sardinha Almeida says:

    Olá Professor estudo para a AFT, não gosto de resumos então fiquei pensando como resolver isso? Tenho um ciclo de 8 matérias todos com material do Estratégia Concurso, o que eu faço trabalho meio período a cada matéria faço de 10 á 15 folhas no máximo, exercícios depende das quantidades aos fins das apostilas. Geralmente do material do estratégia são de 50 á 200 exercícios, tudo que eu estudo eu faço as técnicas de revisões, 24h, 7 dias acrescentei de 15 dias e 30 dias depois vou refazendo elas de 60 dias 120 dias e assim até o dia do concurso. Obs: que eu geralmente não faço resumo leio a 10 folhas do dia anterior novamente, e com isso acabo entendendo as matérias, até porque não consigo decorar nada, só fica na minha cabeça aquilo que eu aprendo. Porém já me acostumei com isso, por isso que reviso tudo. Abraços tudo de bom.

    Responder
  5. Aline Furtado
    Aline Furtado says:

    Boa tarde Mestre!
    Vou começar a estudar para TJ RJ e gostaria que me ajudasse a dividir as horas pra cada matéria.
    Eu não trabalho, vou me dedicar pra esse concurso e quando for aprovada e classificada voltarei aqui no seu blog pra lhe contar.
    Você é motivação e inspiração pra muita gente e inclusive pra mim! Se você puder ajudar nesse aspecto eu serei eternamente agradecida.
    Essas são as matérias:

    * Português
    * Custas
    * LODJERJ
    * Raciocínio Lógico Matemático
    * Direito Constitucional
    *Direito Administrativo
    * Consolidação Normativa
    * Direito Processual civil
    * Direito Processual penal
    * Estatuto + lei seca

    Responder
  6. Vanessa Lima
    Vanessa Lima says:

    Olá professor!
    Comecei a estudar para Receita Federal há 3 anos atrás onde li seu texto de 2006. Tenho o mesmo impresso e quando começa bater o desânimo, recorro a ele para voltar a inspiração!! Todas pessoas que almejam cargo público deveriam ler, é o melhor texto motivacional que já li.
    Gostaria de saber sua opinião sobre as possibilidades de concurso para Receita em 2017. Apostaria apenas para 2018… se puder postar a sua opinião!
    Abraço e obrigada ☺☺

    Responder
  7. Frank Melo
    Frank Melo says:

    Boa tarde!
    Professor me tira uma duvida como faço para estudar um ciclo já que eu tenho apenas 3 horas livres para estudar, trabalho o dia todo, fiz os calculos de quantas horas deveria estudar por matéria ficou assim, pior que não sei como jogar essas horas em um ciclo me dá uma ideia, ei lembrando que essas matérias são para o concurso do IFMA aqui no Maranhão:

    DISCIPLINAS HORAS
    LÍNGUA PORTUGUESA 03:26:00
    MATEMÁTICA 03:26:00
    INFORMÁTICA 01:43:00
    LEGISLAÇÃO 01:43:00
    CONH ESPECÍFICOS 06:52:00
    TOTAL 17:10:00

    Responder
  8. Katia Barcellos
    Katia Barcellos says:

    Olá Alexandre! Comecei a estudar poucos dias e já tinha visto um vídeo seu explicando sobre o ciclo. Porém fiquei confusa com o seguinte: montei meu ciclo, mas basicamente, até por estar iniciando, está incluído as vídeo – aulas (pois comprei um curso EAD) e exercícios. O que sugere?

    Responder
  9. ANDERSON LUIS ROSA DE VARGAS
    ANDERSON LUIS ROSA DE VARGAS says:

    Querido Alexandre! Posso fazer um ciclo de aproximadamente 18h de segunda à sexta e no final de semana realizar as revisões e praticar questões? Qual sua sugestão?

    Responder
  10. Alicson
    Alicson says:

    Olá. Muito bom o artigo e o novo método (novo pra mim). Bem, desde o inicio do ano tenho estudado para Pf . Montei um plano de aula de maneira que o encerramento se desse agora em agosto. Como nao tinha noção da complexidade dos conteúdo decidi ver video aulas para que eu pudesse ter noção. Agora iniciarei mais uma vez o estudo de maneira mais especifica.com encerramento previsto pra fevereiro. E após este “ciclo” estudarei (pretendo) através de sua metodologia, pois será uma coisa nova e sou adepto a inovações. Mas fiquei com dúvidas. 1-Eu tenho 2h30min diário de estudo por causa do trabalho e do filho, e estudo até sábado. Eu colocaria o tempo gasto (que eu desejo) pra cada disciplina e estudaria dentro dessas 2h30 não é? Sendo então 15horas semanais. 2- e eu teria como traçar metas para que complete o conteúdos ou vou estudando sem me preocupar em quanto tempo terminarei de ver todos os tópicos abordados no edital? Não sei se consegui explicar a minha dúvida. Tipo assim….hoje eu pego o conteúdo de contitucional por exemplo.. tenho (exemplo) dez tópicos pra ver….. ai vejo ateh quando quero concluir vamos supor em 7meses, sendo que soh vejo uma vez por semana constitucional. . Ai divido e vejo quando eu tenho que mudar de tópicos. De maneira que eu conclua em sete meses…..Através da sua metodologia de planejamento, eu teria como estipular uma data limite para que eu pudesse concluir e ver todos os topicos de cada disciplina? Ou teria que estudar sem ter a pressao de ter que acabar os conteúdo em determinado tempo? Espero que tenha conseguido colocar minha dúvida claramente. De qualquer maneira estou decidido a iniciar em fevereiro 2017 após carnaval, tenho certeza que irá me ajudar. Abraços.

    Responder
    • Alexandre Meirelles
      Alexandre Meirelles says:

      Alicson, o ciclo não envolve o fechamento de tópicos do edital. Esta é uma meta q vc tem q se cobrar pra estudar mais e conseguir cumprir, mas nao tem muito a ver com o ciclo. Este diz a matéria q vc tem q estudar e pro quanto tempo de cada vez. Abs e bons estudos

    • Alicson
      Alicson says:

      Ok. Obrigado Alexandre. Mesmo assim é muito bom … excelente para quem ta fazendo preparação a longo prazo…. e especializar em determinadas áreas. Vlw . obrigado

  11. Dayane
    Dayane says:

    Olá Alexandre, boa tarde.
    Alexandre, estou inciando a fase de concurso agora, não tenho experiência nenhuma, mas espero me adaptar logo em breve. Achei muito bacana as suas dicas e me interessei bastante por este método de estudo por ciclo, mas continuo com dúvidas em como montá-lo. Vou prestar o concurso da PRF e já tenho o material em mãos. Vc sugere montar os ciclos já de cara com as matérias básicas e depois de algum tempo inserir as específicas?
    Abraço.

    Responder
    • Alexandre Meirelles
      Alexandre Meirelles says:

      Francisca,
      fora a bibliografia que tem aqui nosite pra área fiscal em geral, indico pra SST o novo livrão do Flávio Nunes (Método), pra direito do trabalho o livro do Ricardo Resende (Método) ou PDF do Estratégia e pra Economia do Trabalho, o PDF do Heber Carvalho do Estratégia. Abs

  12. Rogger
    Rogger says:

    Alexandre, tudo bem?? Me tira uma duvida quanto ao calendario pós edital e o QCE? To com edital da minha prova ja aberto e to elaborando eles, mas me surgiu uma duvida com relacao a na hora de fazer as estimativas de horas para colocar no calendario e depois fazer a analise e dividi-las no QCE. Eu estimo essas horas somando o tempo q acho que provavelmente gastarei com as revisoes 1d,7d ou coloco um pouco menos de horas no calendario e deixo um tempinho para as revisoes? Pq se somar a estimativa total de horas incluindo as revisoes enrolaria na distribuicao das horas depois no QCE, não? Pensei em colocar um pouco menos de horas no calendario, para depois distribuir o total entre as materias para o estudo do que ainda nao estudei ainda, deixando assim um tempo para a revisao. Claro que no final das contas tudo contara como horas estudadas estudo… Só queria saber mesmo se ja estimo com tudo junto ou faço como te falei….

    Responder
  13. alexandre
    alexandre says:

    Mestre, Boa noite . Eu estou fazendo um curso tecnico porém antes de começar esse curso ei já estudava para concurso e inclusive pelo seu metodo, no entanto eu meio sem tempo para estudar para cocnurso.. Então a minha pergunta é , dá pra continuar estudando para concurso ? desde já agradeço , xará.

    Responder
  14. Selma lopes
    Selma lopes says:

    Alex , obrigada pelo incentivo! Vou aguardar o ciclo com as matérias básicas para área fiscal. Adorei seu comentário que me impulsiona a estudar mais e mais. Abraços

    Responder
  15. Filipe Maciel
    Filipe Maciel says:

    As pessoas desconfiam do ciclo pois ele dá uma ideia de “demora” no estudo das matérias. O interessante é que com o passar do tempo, a gente vai percebendo que na verdade é o inverso, pois parece estar revisando ao mesmo tempo que se estuda novos conteúdos. Já testei, outros modos, como estudar uma disciplina de manhã e outra a noite, ou uma por dia. A que me deu melhores resultados, inclusive na resolução de exercícios, foi o método dos ciclos. Conforme alguns já citaram acima, seria bem interessante mesmo haver aqui, exemplos de ciclos para concursos como ATRFB e AFRFB. e também ciclos em função do tempo de estudo. Exemplo; Ciclo Inicial (A), Ciclo Intermediário (B) (após uns 6 meses), Ciclo Final (C) (após 1 ano)… algo deste tipo. Um grande abraço e parabéns pela iniciativa Alexandre. Tenho seu livro na cabeceira da cama.

    Responder
  16. Marly
    Marly says:

    Estou começando a me organizar para concursos na área fiscal.Confesso, completamente perdida na quantidade de disciplinas e sus conteúdos. Obrigada pelo Norte ensolarado. No aguardo da montagem prática.

    Responder
  17. Itamar Silva
    Itamar Silva says:

    Comprei seu livro e estou seguindo o ciclo, apenas moldando ele para ficar melhor. Fica muito mais fácil aprender assim, ainda mais para quem tem pouco tempo para estudo, pois trabalhar no comércio não é fácil rsrsrs!!! Obrigado pelas dicas, e vamos lá, cada dia mais compromissados!!!!

    Responder
  18. mateus
    mateus says:

    Obrigado pelo artigo.
    Uma duvida , eu estudo para a PF através de videoaulas e gostaria de saber se devo continuar com o cronograma normal das videoaulas ou somente assistir as que estão no ciclo.

    Responder
    • Alexandre Meirelles
      Alexandre Meirelles says:

      Mateus, é complicado conciliar as aulas aulas com o ciclo. Há quem prefira ir assistindo aas aulas no dia que estuda as respectivas disciplinas,há quem prefira seguir com as duas coisas meio independentes. Eu sugiro assistir a algumas aulas e estudar o que viu nelas, revezando as disciplinas, sem se preocupar tanto com o ciclo neste primeiro momento. Mas sempre pensando em ver algumas matérias por dia, se possível, e nada de disparar no aprendizado de uma e esquecer outras. Quando acabar o curso, aí é ciclo na cabeça! Abs

  19. Geilson
    Geilson says:

    Show de Post, parabéns professor vc é FERA!
    Gostaria se possível de 2 respostas:
    1) O que vc acha sobre revisão por Mapas Mentais?
    2) Essa duração de 32h que vc fala, seria semanais?
    Desde já obrigado, e abraços…

    Responder
    • Alexandre Meirelles
      Alexandre Meirelles says:

      1) são boas, somente tem que ter cuidado pra não perder muito tempo querendo fazer resumo de tudo.
      2) duração do ciclo. Se vc estudar 48h numa semana, vai rodá-lo uma vez e meia naquela semana. Se estudar só 24h na semana, vai ter cumprido só 0,75 (24/32) do ciclo. Enfim, a duração diclo não tem nada a ver com qtas horas vc estuda por semana. Abs

  20. Ana Paula
    Ana Paula says:

    Alexandre, adorei o post. Obrigada por compartilhar o seu conhecimento conosco.
    Uma dúvida: por que não acho o seu livro em versão digital pra comprar? Prefiro ler no e-reader, mas até hoje não encontrei. Você tem previsão de lançar uma versão digital?

    Responder
  21. Kassia Camargo
    Kassia Camargo says:

    Pra quem ainda não leu… Sugiro que leiam os livros do Alexandre. Eu não concordava com o ciclo até ler o livro dele. Quando passei a seguir suas dicas, meus estudos passaram a render mais.

    Responder
    • Alexandre Meirelles
      Alexandre Meirelles says:

      Danielle,
      não colocarei isso no próximo post e explico o motivo.
      Eu sugiro q vc foque nas pcps disciplinas q caem nos dois concursos, logo, seria um ciclo bem parecido com um básico pra área fiscal.
      Mais pra frente vc vai ter q escolher qual caminho seguir dos dois, pq não dá pra estudar tudo dos dois ao mesmo tempo, é quase impossível.
      Abs

  22. Conceição Fernandes
    Conceição Fernandes says:

    Adorei, professor! Acho que finalmente vou entender e conseguir estudsr por ciclos. Estou ansiosa pelo proximo artigo! Obrigada

    Responder
  23. Lilian Fernanda Grilo
    Lilian Fernanda Grilo says:

    Obrigada por nos ajudar, tenho seus dois livros, terminando a leitura do segundo, a impressão que tenho é de te ouvir falando tudo que está escrito, obrigada por esse ser humano extraordinário que é, que faz diferença tornando o mundo melhor e mais generoso. Valeuuu !!!!!!!

    Responder
  24. Ravel
    Ravel says:

    Muito legal o artigo, sábias palavras.
    Mestre, simule a montagem de um ciclo incial para AFRFB. A galera vai adorar ver um ciclo de exemplo.

    Responder
  25. Alane
    Alane says:

    Oi Alex! Muito bom! Estou estudando dessa forma. O único detalhe diferente é que minhas revisões estão dentro do ciclo…. Por que vc não recomenda colocá-las no ciclo? 🙂

    Responder
  26. Cristiano
    Cristiano says:

    Obrigado, Alexandre!
    Gostaria de saber sua opinião sobre os Resumos. Eles são necessários? Fazer resumo de livro? Perde muito tempo?

    Responder
  27. Heloise
    Heloise says:

    Mto bom, prof! Eu estava precisando ler isso, sempre segui os ciclos, mas faz umas 2 semanas q estava usando o método dessa tabelinha, e não conseguir cumpri-la estava realmente me deixando desanimada. Bora voltar para o ciclo de estudos citado! Valeu, mto bom o post!

    Responder
  28. Liliane Marujo
    Liliane Marujo says:

    Nossaaaa!!!! Como faz diferença, falar de algo que viveu, fala com a alma da gente.Poxa como é bom ler algo que parece falar com você, já fiz tantos quadrinhos de horário…não consegui seguir nem um único mês. Muito, mas muito obrigada por suas palavras, vc deve ter noção do quanto é importante, sei que o seu tempo deve ser corrido, mas saiba o quanto ajuda pessoas, te agradeço do fundo do coração, mas quero também agradecer quando for classificada no concurso. Obrigadão!

    Responder
  29. Camila
    Camila says:

    Estou lendo seu livro, está sendo um ótimo aprendizado…. Estou, tbm, aprendendo a aprender, pois descobrir que não sei estudar…
    Obrigada

    Responder
  30. Sarah
    Sarah says:

    Galera, apenas sigam esse método! Sou prova viva que funciona! Um muito obrigada de uma antiga seguidora de suas dicas que já almejou um cargo público e está muito perto do próximo!

    Responder
  31. welington
    welington says:

    Lendo na internet sobre o tão falado ciclo me deu a impressão de ser algo ENGESSADO, mas ainda bem que este post vei em boa hora para tirar o peso na minha consciência dos dias que não consigo cumprir a risca o estudo das disciplinas programadas. Obrigado Mestre.

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] um pouco mais sobre a importância, o que é e como montar o seu próprio ciclo de estudos, clique aqui). Você conseguiu atingir suas metas semanais de estudo? Você fez revisões? Você fez muitos […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *